domingo, 3 de maio de 2015

Hobbiton

Decidimos fazer nossa visita a Hobbiton, saindo de Auckland. Optamos por comprar nosso tour no balcão de informação da cidade. O tour incluía visita ao parque Te Puia, em Rotorua, já mencionado anteriormente. Nós já havíamos estado lá pedimos se seria possível trocar essa parte do passeio pelo Skyline Luge e as Cavernas de Waitomo. 


A visita é imperdível aos cinéfilos, fãs do diretor Peter Jackson, do escritor J.J.R Tolkien. Esse era um dos maiores sonhos do meu marido. Conhecer a "terra média", o condado dos Hobbits. 


Existem outras maneiras, inclusive por conta própria e bem mais econômica. Como a distancia para ir dirigindo do "lado contrário" seria longa nós optamos ir com um guia e motorista. O único porem do passeio foi o valor. Absurdamente elevado. Me lembro que saiu algo em torno de 750 dólares o dia. 


Mesmo indo com guia ou por conta própria não é possível chegar ao set de filmagem sozinho. Você precisa chegar em Matamata primeiro. De lá você espera seu ônibus e seu grupo. O trajeto não demora mais que 10 minutos. Não é permitida entrada sozinho, desacompanhado do grupo.


O local foi escolhido para ser a vila dos Hobbits durante um sobrevoo realizado pela produtora. Escolheram então uma fazenda, da família Alexander. Uma paisagem absurdamente linda, com enormes árvores solitárias e colinas verdes, assim como era descrito nos livros. 


O Condado é maravilhoso. É como estar realmente dentro do filme. As tocas dos Hobbits foram construídas em três escalas diferentes, para usando truques de câmera nas filmagens terem a exata proporção necessária entre os magos (Gandalf), anões (no começo da trilogia de "O Hobbit") e os próprios hobbits. 




Logo após entrarmos no condado o Bag End já nos chama a atenção em cima da colina. 


Os jardins são impecáveis e se misturam de uma forma muito natural plantas verdadeiras e os cenários. 


Aqui chegamos em frente a toca do Sam, e como um bom jardineiro as plantas que decoram a residência estavam impecáveis.


Muitas flores e frutas foram criadas para as filmagens das trilogias. 




Pode não parecer mas muitas flores e frutas foram criadas para as filmagens das trilogias e estão perfeitamente integradas ao cenário natural.


Cada toca reflete exatamente a personalidade do seu morador. Assim é claro vermos tocas de hobbits pescadores, artesãos, defumadores entre outros.














Nossa guia nos comentou que a cena em que Bilbo e Gandalf aparecem fumando no início do primeiro filme da trilogia senhor dos anéis (Sociedade do Anel) foi filmada exatamente aqui mas não ao por e sim ao nascer do sol.


O Bag End está lá também, exatamente como nos filmes. A "simpática" placa de Bilbo continua afixada em seu portão.



Todas as filmagens dentro das tocas não foram filmadas aqui em Hobbiton mas sim em um estúdio.


Aqui percebemos bem as diferentes proporções dos tamanhos das tocas dos hobbits.


Mais uma toca que mostra perfeitamente como cada lar reflete a personalidade do hobbit que mora lá.



Claro que não podia faltar a tradicional foto no local em que Bilbo comemorou seu 111 aniversário e fez seu impactante discurso.




"Eu não conheço metade de vocês como gostaria; e gosto de menos da metade de vocês a metade do que vocês merecem!"




Em direção ao Green Dragon.









A espetacular ponte de pedra chegando ao Green Dragon.








O Green Dragon é a taverna do Hobbiton. Diversas referências são feitas ao Green Dragon nos livros e filmes das trilogias. Frodo, Sam, Peregrin Took e Merry sempre frequentavam o Green Dragon.


No Green Dragon uma cerveja está inclusa para cada visitante.


Você pode adquirir sua caneca e levar uma bela lembrança para casa.


Além da cerveja existem alguns petiscos muito interessantes (como o "mouse trap" que experimentamos). 




No momento de agendar a sua visita no site, lembre-se que alguns dias por semana existe a possibilidade de fazer uma visita noturna ao Hobbiton e jantar no Green Dragon.


Nenhum comentário:

Postar um comentário